19 de setembro de 2015

Você e os Astros


ÁRIES. O Diabo de Desafio Enérgico. Aventureiro e espontâneo. Confiante e 
entusiástico. Divertido. Ama um desafio. EXTREMAMENTE impaciente. Às vezes 
egoísta. Fusível curto (enfurece facilmente) Vivido, inteligência 
apaixonada e afiada. Gosta de sair. Perde interesse depressa - facilmente 
entediado. Egoístico. Corajoso e afirmativo. Tende a ser físico e 
atlético. 16 anos de azar se você não remeter.

ESCORPIÃO - O Intenso. Muito enérgico. Inteligente. Pode ser ciumento e/ou 
possessivo. Trabalhador. Grande beijador. Pode ficar obsessivo ou 
reservado. Guarda rancor. Atraente. Determinado. Amores que estão em 
relações longas. Falador. Romântico. Pode ser às vezes egocêntrico. 
Apaixonado e emocional. 4 anos de azar se você não remeter.

LIBRA - O Harmonizador. Agradável a todo o mundo que se encontra com eles. 
Indeciso. Tem uma atração própria sem igual. Criativo, enérgico e muito 
social. Odeia estar só. Calmo, generoso. Muito amoroso e bonito. Gosta de 
flertar. Cede muito facilmente. Tende a deixar para depois. Muito crédulo. 
9 anos de azar se você não remeter.

AQUÁRIO - O Amado. Otimista e honesto. Doce personalidade. Muito 
independente. Inventivo e inteligente. Amigável e leal. Pode parecer não 
emotivo. Pode ser um pouco rebelde. Muito teimoso, mas original e sem 
igual. Atraente no lado de dentro e fora. Personalidade excêntrica. 11 
anos de azar se você não remeter.

GÊMEOS - O Tagarela. Inteligente e engenhoso. Parece estar sempre de 
saída, muito falador. Vivo, enérgico. Adaptável mas com necessidade de se 
expressar. Argumentativo e franco. Gosta de mudança. Versátil. Ocupado, 
mas às vezes nervoso e tenso. Fofoqueiros. Pode parecer superficial ou 
incoerente. Mas só é sujeito a mudança. Bonito fisicamente e mentalmente. 
5 anos de azar se você não remeter.

LEÃO - O Chefe. Muito organizado. Precisa de ordem nas vidas deles/delas - 
como estar em controle. Gosta de limites. Tende a assumir tudo. Mandão. 
Gosta de ajudar os outros. Social e gosta de sair. Extrovertido. Generoso, 
amável. Sensível. Energia criativa. Confiantes neles próprios. Bons 
amantes. Fazer a coisa certa é importante para Leão. Atraente. 13 anos de 
azar se você não remeter.

VIRGEM - O Perfeccionista. Dominante em relações. Conservador. Sempre quer 
a última palavra. Argumentativo. Preocupado. Muito inteligente. Antipatiza 
com barulho e caos. Ansioso. Trabalhador. Leal. Bonito. Fácil falar. 
Difícil de agradar. Severo. Prático e muito exigente. Frequentemente 
tímido. Pessimista. 7 anos de azar se você não remeter.

CÂNCER - O Protector Mal-humorado. Emocional. Pode ser tímido. Muito 
amoroso e gentil. Bonito. Sócios excelentes para vida. Protector. 
Inventivo e imaginativo. Cauteloso. Tipo de pessoa Sensível. Necessidade 
de ser amado pelos outros. Magoa-se facilmente, mas simpático. 16 anos de 
azar se você não remeter.

PEIXES - O Sonhador Generoso. Bom coração e pensativo. Muito criativo e 
imaginativo. Pode ficar reservado e vago. Sensível. Não gosta de detalhes. 
Sonhador e irreal. Simpático e amoroso. Tipo desinteressado. Bom beijador. 
Bonito. 8 anos de azar se você não remeter.

CAPRICÓRNIO - O Paciente. Pessoa agressiva e sábio. Prático e rígido. 
Ambicioso. Tende a estar bonito. Humorístico e engraçado. Pode ser um 
pouco tímido e reservado. Frequentemente pessimistas. Capricórnio tende a 
agir antes de pensar e podem ser às vezes pouco amigáveis. Guarda rancor. 
Gosta de competição. Obtém o que eles querem. 20 anos de azar se você não 
remeter.

TOURO - O Resistente. Que encanta mas agressivo. Pode parecer enfadonhos, 
mas não são. Trabalhadores duros. Amável. Forte, tem resistência. Seres 
sólidos e estáveis e seguros dos modos deles/delas. Não procuram atalhos. 
Orgulhosos da beleza deles/delas. Pacientes e seguros. Fazem grandes 
amigos e dão bons conselhos. Bom coração. Amam profundamente - 
apaixonados. Expressam-se emocionalmente. Propenso a temperamentos e 
acessos de raiva ferozes. Determinado. Cedem aos seus desejos 
frequentemente. Muito generoso. 12 anos de azar se você não remeter.

SAGITÁRIO - O Otimista. Agradável. Irrefletido. Não quer crescer (Peter 
Pan Síndrome). Favorece o ego. Orgulhoso. Gosta de luxos e jogar, social e 
gosta de sair. Não gosta de responsabilidades. Frequentemente fantasia. 
Impaciente. Divertido estar ao seu redor. Tem muitos amigos. Coquete e 
gosta de flertar. Não gosta de regras. Às vezes hipócrita. Antipatiza com 
espaços limitados ou apertados ou até mesmo roupas apertadas. Não gosta 
que duvidem dele. Bonito por dentro e por fora. 14 anos de azar se você 

18 de setembro de 2015

Momento Humor - "Tenta sim...vai ficar lindo!."


Foi assim que decidi, por livre e espontânea pressão de amigas, me
render à depilação na virilha. Falaram que eu ia me sentir dez quilos mais
leve.
Mas acho que pentelho não pesa tanto assim. Disseram que meu namorado ia
amar, que eu nunca mais ia querer outra coisa. Eu imaginava que ia doer,
porque elas ao menos me avisaram que isso aconteceria. Mas não esperava que
por trás disso, e bota por trás nisso, havia toda uma indústria
pornô-ginecológica-estética.
- Oi, queria marcar depilação com a Penélope.
- Vai depilar o quê?
- Virilha.
- Normal ou cavada?
Parei aí. Eu lá sabia o que seria uma virilha cavada. Mas já que era  pra
fazer, quis fazer direito.
- Cavada mesmo.
- Amanhã, às... Deixa eu ver...13h?
- Ok. Marcado.
Chegou o dia em que perderia dez quilos. Almocei coisas leves, porque
sabia lá o que me esperava, coloquei roupas bonitas, assim, pra ficar
chique. Escolhi uma calcinha apresentável. E lá fui. Assim que cheguei,
Penélope estava esperando. Moça alta, mulata, bonitona. Oba, vou ficar que
nem ela, legal. Pediu que eu a seguisse até o local onde o ritual seria
realizado. Saímos da sala de espera e logo entrei num longo corredor. De um
lado a parede e do outro, várias cortinas brancas. Por trás delas ouvia
gemidos, gritos, conversas. Uma mistura de Calígula com O Albergue. Já
senti um frio na barriga ali mesmo, sem desabotoar nem um botão. Eis que
chegamos ao nosso cantinho: uma maca, cercada de cortinas.
- Querida, pode deitar.
Tirei a calça e, timidamente, fiquei lá estirada de calcinha na maca.
Mas a Penélope mal olhou pra mim. Virou de costas e ficou de frente pra uma
mesinha. Ali estavam os aparelhos de tortura. Vi coisas estranhas. Uma
panela, uma máquina de cortar cabelo, uma pinça. Meu Deus, era O Albergue
mesmo. De repente ela vem com um barbante na mão. Fingi que era natural e
sabia o que ela faria com aquilo, mas fiquei surpresa quando ela passou a
cordinha pelas laterais da calcinha e a amarrou bem forte.
- Quer bem cavada?
- .é... é, isso.
Penélope então deixou a calcinha tampando apenas uma fina faixa da Abigail,
nome carinhoso de meu órgão, esqueci de apresentar antes.
- Os pêlos estão altos demais. Vou cortar um pouco senão vai doer mais
ainda.
- Ah, sim, claro.
Claro nada, não entendia porra nenhuma do que ela fazia. Mas confiei.
De repente, ela volta da mesinha de tortura com uma esp átula melada de um
líquido viscoso e quente (via pela fumaça).
- Pode abrir as pernas.
- Assim?
- Não, querida. Que nem borboleta, sabe? Dobra os joelhos e depois  joga
cada perna pra um lado.
- Arreganhada, né?
Ela riu. Que situação. E então, Pê passou a primeira camada de cera quente
em minha virilha Virgem. Gostoso, quentinho, agradável. Até a hora de
puxar.
Foi rápido e fatal. Achei que toda a pele de meu corpo tivesse saído, que
apenas minha ossada havia sobrado na maca. Não tive coragem de olhar.
Achei que havia sangue jorrando até o teto. Até procurei minha bolsa com os
olhos, já cogitando a possibilidade de ligar para o Samu. Tudo isso
buscando me concentrar em minha expressão, para fingir que era tudo
supernatural.
Penélope perguntou se estava tudo bem quando me notou roxa. Eu havia
esquecido de respirar. Tinha medo de que doesse mais.
- Tudo ótimo. E você?
Ela riu de novo como quem pensa "que garota estranha". Mas deve ter
aprendido a ser simpática para manter clientes.
O processo medieval continuou. A cada puxada eu tinha vontade de espancar
Penélope. Lembrava de minhas amigas recomendando a depilação e imaginava
que era tudo uma grande sacanagem, só pra me fazer sofrer. Todas recomendam
a todos porque se cansam de sofrer sozinhas.
- Quer que tire dos lábios?
- Não, eu quero só virilha, bigode não.
- Não, querida, os lábios dela aqui ó.
Não, não, pára tudo. Depilar os tais grandes lábios ? Putz, que idéia.
Mas topei. Quem está na maca tem que se fuder mesmo.
- Ah, arranca aí. Faz isso valer a pena, por favor.
Não bastasse minha condição, a depiladora do lado invade o cafofinho  de
Penélope e dá uma conferida na Abigail.
- Olha, tá ficando linda essa depilação.
- Menina, mas tá cheio de encravado aqui. Olha de perto.
Se tivesse sobrado algum pentelhinho, ele teria balançado com a respiração
das duas. Estavam bem perto dali. Cerrei os olhos e pedi que fosse um
pesadelo. "Me leva daqui, Deus, me teletransporta". Só voltei à terra
quando entre uns blábláblás ouvi a palavra pinça.
- Vou dar uma pinçada aqui porque ficaram um pelinhos, tá?
- Pode pinçar, tá tudo dormente mesmo, tô sentindo nada.
Estava enganada. Senti cada picadinha daquela pinça filha da mãe arrancar
cabelinhos resistentes da pele já dolorida. E quis matá-la. Mas mal sabia
que o motivo para isso ainda estava por vir.
- Vamos ficar de lado agora?
- Hein?
- Deitar de lado pra fazer a parte cavada.
Pior não podia ficar. Obedeci à Penélope. Deitei de ladinho e fiquei
esperando novas ordens.
- Segura sua bunda aqui?
- Hein?
- Essa banda aqui de cima, puxa ela pra afastar da outra banda.
Tive vontade de chorar. Eu não podia ver o que Pê via. Mas ela estava  de
cara para ele, o olho que nada vê. Quantos haviam visto, à luz do dia,
aquela cena? Nem minha ginecologista. Quis chorar, gritar, peidar na cara
dela, como se pudesse envenená-la. Fiquei pensando nela acordando à noite
com um pesadelo. O marido perguntaria:
- Tudo bem, Pê?
- Sim... sonhei de novo com o cu de uma cliente.
Mas de repente fui novamente trazida para a realidade. Senti o aconchego
falso da cera quente besuntando meu Twin Peaks. Não sabia se ficava com
mais medo da puxada ou com vergonha da situação. Sei que ela deve ver mil
cus por dia. Aliás, isso até alivia minha situação. Por que ela lembraria
justamente do meu entre tantos? E aí me veio o pensamento: peraí, mas tem
cabelo lá?
Fui impedida de desfiar o questionamento. Pê puxou a cera. Achei que a
bunda tivesse ido toda embora. Num puxão só, Pê arrancou qualquer coisa que
tivesse ali. Com certeza não havia nem uma preguinha pra contar a história
mais. Mordia o travesseiro e grunhia ao mesmo tempo. Sons guturais,
xingamentos, preces, tudo junto.
- Vira agora do outro lado.
Porra.. por que não arrancou tudo de uma vez? Virei e segurei novamente a
bandinha. E então, piora. A broaca da salinha do lado novamente abre a
cortina.
- Penélope, empresta um chumaço de algodão?
Apenas uma lágrima solitária escorreu de meus olhos. Era dor demais,
vergonha demais. Aquilo não fazia sentido. Estava me depilando pra quem?
Ninguém ia ver o tobinha tão de perto daquele jeito. Só mesmo Penélope. E
agora a vizinha inconveniente.
- Terminamos. Pode virar que vou passar maquininha.
- Máquina de quê?!
- Pra deixar ela com o pêlo baixinho, que nem campo de futebol.
- Dói?
- Dói nada.
- Tá, passa essa merda...
- Baixa a calcinha, por favor.
Foram dois segundos de choque extremo. Baixe a calcinha, como alguém fala
isso sem antes pegar no peitinho? Mas o choque foi substituído por uma
total redenção. Ela viu tudo, da perereca ao cu. O que seria baixar a
calcinha? E essa parte não doeu mesmo, foi até bem agradável.
- Prontinha. Posso passar um talco?
- Pode, vai lá, deixa a bicha grisalha.
- Tá linda! Pode namorar muito agora.
Namorar...namorar... eu estava com sede de vingança. Admito que o resultado
é bonito, lisinho, sedoso. Mas doía e incomodava demais. Queria matar
minhas amigas. Queria virar feminista, morrer peluda, protestar  contra
isso. Queria fazer passeatas, criar uma lei anti-depilação cavada.

17 de setembro de 2015

Eu Te Amo, Te Amo, Te Amo



Em comemoração aos 50 anos de sua primeira gravação em espanhol, Roberto Carlos gravou o projeto “Primera Fila” nos dias 11 e 12 de maio de 2015, no lendário Abbey Road Studios, em Londres. Com produção de Afo Verde e direção musical de Tim Mitchell (Shakira e Ricky Martin), a apresentação intimista e exclusiva para apenas 150 pessoas, contará com seus maiores sucessos em novos arranjos e versões nunca antes escutadas pelos fãs de Roberto Carlos.

A primeira música a ser conhecida pelo seu fiel público será “Eu Te Amo, Te Amo, Te Amo”, incluída na trilha sonora da novela das nove da TV Globo, “A Regra do Jogo”, que será lançada em todos os parceiros digitais no próximo dia 11 de setembro.

Ao comentar sobre "Roberto Carlos – Primeira Fila", Afo Verde, produtor do novo projeto e CEO da Sony Music para a região Latino-Iberia, afirma: "Roberto Carlos é uma artista único, um ícone da música popular. Optamos por uma banda que estivesse à altura do Roberto, e encontramos a melhor. No mesmo nível, está também seu engenheiro e técnico de som pessoal. Temos uma equipe de alto nível para surpreender e encantar mais uma vez, Roberto Carlos e os fãs de sua música em todo o mundo." 

Além de “Eu Te Amo, Te Amo, Te Amo”, os fãs poderão encontrar músicas que nunca foram lançadas em espanhol, novos arranjos em todas as canções e surpresas como a regravação do sucesso “And I Love Her”, dos Beatles.

2015 é o ano internacional de Roberto Carlos. Depois de receber o prêmio Billboard Lifetime Achievement, em reconhecimento à sua notável carreira, no Billboard Latin Music Awards 2015, o cantor e compositor é escolhido personalidade do ano da Academia Latina da Gravação. Um tributo repleto de estrelas será realizado em Las Vegas, dia 18 de novembro, quando o artista – quatro vezes vencedor do Grammy Latino – será homenageado como a Personalidade do Ano. O prestigiado evento antecederá a 16ª edição do Latin Grammy.

Com uma carreira de mais de 55 anos, Roberto Carlos é o único o músico brasileiro a vender mais de 120 milhões de álbuns na América Latina. Roberto Carlos – Primera Fila será lançado no final deste ano em CD e DVD. O conceito do projeto Primera Fila é um sucesso da América Latina, já gravado por outros artistas de renome em diferentes estúdios, como Alejandra Guzmán, Franco de Vita, Thalía, Vicente Fernandez, entre outros. 

No Brasil e Portugal também será lançado a versão totalmente inédita de “As Curvas da Estrada de Santos” com exclusividade Apple Music, simultaneamente no dia 11 de Setembro.

16 de setembro de 2015

Momento Humor - Depilação Masculina


Estava eu assistindo tv numa tarde de
domingo, naquele horário em que não
se pode inventar nada o que
fazer, pois no outro dia é segunda-feira,
quando minha esposa deitou
ao meu lado e ficou brincando com minhas
'partes'.

Após alguns minutos ela veio com a seguinte ideia:
- Por que não depilamos seus
ovinhos, assim eu poderia fazer 'outras
coisas' com eles! ! ! !
Aquela frase foi igual um sino na minha cabeça. Por alguns segundos
fiquei imaginando o que seriam 'outras coisas'. Respondi que não, que doeria...
coisa e tal, mas ela veio com argumentos sobre as novas
técnicas de depilação e eu não tive mais como negar.
Concordei.

Ela me pediu que ficasse pelado enquanto buscaria os
equipamentos necessários para tal feito. Fiquei olhando para TV,
porém minha mente estava vagando pelas novas sensações que só acordei quando escutei o beep do microondas.

Ela voltou ao quarto com um pote de cera, uma espátula e alguns pedaços de plástico. Achei meio estranho aqueles equipamentos , mas ela estava com um ar de 'dona da situação' que deixaria qualquer médico urologista sentindo-se como residente.

Fiquei tranqüilo e autorizei o restante do processo.
Pediu para que eu ficasse numa posição de quase-frango-assado e liberasse o aceso a zona do agrião.
Pegou meus ovinhos como quem pega duas bolinhas de
porcelana e começou a passar cera morna. Achei aquela
sensação maravilhosa !!

O Sr. Pinto já estava todo 'pimpão' como quem diz: 'sou o próximo da fila'!!
Pelo início, fiquei imaginando quais seriam as 'outras coisas' que viriam.
Após estarem completamente besuntados de cera, ela embrulhou ambos no plástico com tanto cuidado que eu achei que iria levá-los para viajem.
Fiquei imaginando onde ela teria aprendido essa técnica de prazer:
Na Tailândia, na China ou pela Internet mesmo.
Porém, alguns segundos depois ela esticou o saquinho para um lado e deu um puxão repentino.

Todas as novas sensações foram trocadas por um sonoro
PUTAQUEOPARIU quase falado letra por letra.
Olhei para o plástico para ver se o couro do meu saco não tinha ficado
grudado na cera. Ela disse que ainda restaram alguns pelinhos e que
precisava passar de novo.
Respondi prontamente: Se depender de mim eles vão
ficar aí para a eternidade!!

Segurei o Dr. Esquerdo e o Dr. Direito em minhas respectivas mãos, como quem segura os últimos ovos da mais bela ave amazônica em extinção, e fui para o banheiro. Sentia o coração bater nos ovos. Abri o chuveiro e foi a primeira vez que eu molho o saco antes de molhar a cabeça. Passei alguns minutos só deixando a água escorrer pelo meu corpo.

Saí do banho, mas nesses momentos de dor qualquer homem vira um bebezinho novo: faz merda atrás de merda. Peguei meu gel pós-barba com camomila 'que acalma a pele', enchi as mãos e passei nos ovos. Foi como se tivesse passado molho de pimenta. Sentei na privada, peguei a toalha de rosto e fiquei abanando os ovos como quem abana um boxeador no 10° round. 

Olhei para meu pinto. Ele era tão alegrinho minutos atrás, estava tão
pequeno que mais parecia que eu tinha saído de uma piscina 5 graus
abaixo de zero.
Nesse momento minha esposa bate na porta do banheiro
e perguntou o que estava acontecendo. Aquela voz antes aveludada
ficou igual um carrasco mandando eu entregar o presidente da
revolução. Saí do banheiro e voltei para o quarto. Ela estava
argumentado que os pelos tinham saído pelas raízes, que demorariam
voltar a nascer. 'Pela espessura da pele do meu saco, meus netos irão
nascer sem pelos nos ovos', respondi.

Ela pediu para olhar como estavam. Eu falei para olhar com meio metro de distância e sem tocar em nada!!
Vesti a camiseta e fui dormir (somente de camiseta).
Naquele momento sexo para mim seria somente para perpetuar a espécie humana.
No outro dia pela manhã fui me arrumar para ir trabalhar. Os
ovos estavam mais calmos, porém mais vermelhos que tomates maduros.

Foi estranho sentir o vento bater em lugares nunca antes visitados.
Tentei colocar a cueca, mas nada feito.
Procurei alguma cueca de veludo e nada.
Vesti a calça mais folgada que achei no armário e fui trabalhar sem cueca mesmo.

Entrei na minha seção andando igual um cow-boy cagado. Falei bom dia para todos, mas sem olhar nos olhos. E passei o dia inteiro trabalhando em pé com receio de encostar os tomates maduros em qualquer superfície.

Resultado: 'Certas coisas devem ser feitas somente pelas
mulheres. Não adianta tentar misturar os universos masculino e
feminino.'

Minuto Saúde - Colesterol

Colesterol é um álcool policíclico de cadeia longa, usualmente considerado um esteroide, encontrado nas membranas celulares e transportado no plasma sanguíneo de todos os animais. É um componente essencial das membranas celulares dos mamíferos. O colesterol é o principal esterol sintetizado pelos animais, mas pequenas quantidades são também sintetizadas por outros eucariotas, como plantas e fungos.
Não existe colesterol em nenhum produto de origem vegetal. Plantas apresentam um tipo de composto similar chamado de fitosterol.
A maior parte do colesterol presente no corpo é sintetizada pelo próprio organismo, sendo apenas uma pequena parte adquirida pela dieta. Portanto, ao contrário de como se pensava antigamente, o nível de colesterol no sangue não aumenta se não ingerido quantidades adicionais de colesterol através da dieta (a menos, claro, que haja um distúrbio genético). O colesterol é mais abundante nos tecidos que mais sintetizam ou têm membranas densamente agrupadas em maior número, como o fígado, medula espinhal, cérebro e placas ateromatosas (nas artérias). O colesterol tem um papel central em muitos processos bioquímicos, mas é mais conhecido pela associação existente entre doenças cardiovasculares e as diversas lipoproteínas que o transportam, e os altos níveis de colesterol no sangue (hipercolesterolemia).
O colesterol é insolúvel em água e, consequentemente, insolúvel no sangue. Para ser transportado através da corrente sanguínea ele liga-se a diversos tipos de lipoproteínas, partículas esféricas que tem sua superfície exterior composta principalmente por proteínas hidrossolúveis. Existem vários tipos de lipoproteínas, e elas são classificadas de acordo com a sua densidade. As duas principais lipoproteínas usadas para diagnóstico dos níveis de colesterol são:

Lipoproteínas de baixa densidade (Low Density Lipoproteins ou LDL): acredita-se que são a classe maléfica ao ser humano, por serem capazes de transportar o colesterol do fígado até as células de vários outros tecidos. Nos últimos anos, o termo (de certa forma impreciso) "colesterol ruim" ou "colesterol mau" tem sido usado para referir ao LDL que, de acordo com a hipótese de Rudolf Virchow, acredita-se ter ações danosas (formação de placas ateroscleróticas nos vasos sanguíneos).

Lipoproteínas de alta densidade (High Density Lipoproteins ou HDL): acredita-se que são capazes de absorver os cristais de colesterol, que começam a ser depositados nas paredes arteriais/veias (retardando o processo arterosclerótico). Tem sido usado o termo "colesterol bom" para referir ao HDL, que se acredita que tem ações benéficas.