7 de setembro de 2015

Fazendo Algum Barulho Com Nossos Sonhos (Tradução - George Nascimento)

Você pegou minha caixinha de sonhos
Colocou-a sobre a mesa e a observou atentamente.
A caixinha nada podia fazer, mas os sonhos sim.
Eles começaram a se mexer e a gritar,
Enquanto você apenas assistia a tudo se perguntando
O que seriam capazes de fazer para se libertar.
Quando acordei,
Você fazia algum barulho com meus sonhos.
Eles estavam tão assustados e sem o calor de minha esperança.
Quando você menos esperava,
Meu mais forte sonho pode abrir a caixinha
E um por um eles disseram algo a você.
O mais inteligente disse que você era burro,
Enquanto o mais burro te admirava.
O mais raivoso disse que você deveria morrer,
Enquanto o mais tranqüilo tentou acalmar a todos.
Enquanto eu me levantava,
Todos os meus sonhos fora da caixa faziam algum barulho.
Eles estavam perplexos com sua indiferença.
O mais pessimista apenas sorria,
Enquanto o mais crédulo chorava e orava.
O mais safado tentava te seduzir,
Enquanto o mais ingênuo via honestidade em seu sarcástico sorriso.
Quando te dei bom dia,
Todos os meus sonhos pararam de fazer barulho.
Eles não entenderam o que eu estava fazendo.
Você respondeu meu bom dia com um doce beijo
E falou-me como meus sonhos estavam tão nervosos.
Eu te falei que eles não conheciam você completamente.
Daí você trouxe uma pequena caixa
E colocou todos os seus sonhos juntos com os meus.
Todos puderam encarar um ao outro e começaram a se entender.
Quando te beijei,
Todos os nossos sonhos fizeram mais algum barulho.
Nós pudemos ver sorrisos e grandes abraços entre eles.
E assim, nossos mais amáveis sonhos uniram nossas mãos,
Enquanto nossos mais sonhadores cantavam nossa música.
Nossos sonhos mais sensatos ouviram os outros
E vieram nos pedir algo.
Então,
Abracei você fortemente
E você quebrou as caixinhas.

Nenhum comentário: