5 de setembro de 2015

Aproxime-se Devagar


Não demais a ponto de me fazer dormir.
Não Grite comigo, tenho o péssimo hábito de revidar.
Se for a primeira vez, não fale do tempo, se vai chover ou fazer sol... Falem de coisas interessantes, livros, filmes, ou elogie algo em mim.
Não espere que eu tome a iniciativa.
Não espere nada que não prometi.
Também não espere pelas minhas promessas, às vezes esqueço...
Peça meu endereço, ou o celular, mas nunca o telefone de casa, e finja interesse quando eu falar da minha vida.
Fale algo engraçado, é fácil me fazer sorrir e sem dúvida um bom começo.
Toque-me casualmente, esbarrões, mas saiba o momento certo de segurar minha mão bem forte.
Acredite em todas as mentiras que digo, elas serão raras, mas sempre por uma boa razão, e ria muito das minhas
piadas sem graça.
Fale sobre programas de tv.
Encare todos os meus “nãos” como definitivos.
Ah, saiba reconhecer quando estou me fazendo de difícil.
Não fale comigo quando meu olhar estiver perdido.
E não se irrite com uma ou outra má resposta.
Assista desenhos.
Se não gostar não reclame e nem fale que é coisa pra criança.
Quando me perder há mais jeito,e se quiser voltar peça a segunda e ultima chance, pense sempre nisso.
Contrarie-me de vez em quando.
Gosto de pessoas com atitude.
Não reclame dos meus costumes, das minhas amizades e nem do meu corte de cabelo.
Não sou um produto para ter dono.
Ciúme é bom, quando dosado.
Ah e quando eu tiver falando não de atenção aos outros.
Não abuse jamais, se o que eu sentir for sincero, não há com o que se preocupar.
De vez em quando me jogue contra o muro, mas nas noites sem lua toque de leve minha pele.
Fique em silêncio ao meu lado quando eu precisar.
Minta pra mim sobre coisas bobas, mas não me traia ou engane; eu sei, eu sempre sei.
Quando eu disser que há algo de errado me abrace bem forte.
Não grite comigo, se for preciso me dê um tapa.
Ah faça me sentir importante ao seu lado.
Ainda estou indeciso quanto às surpresas, mas não gosto muito de mistérios.
Seja mais forte que eu e esteja sempre lá quando eu precisar, garanto o mesmo a você.
Jamais, em tempo algum, diga que eu já contei aquela mesma história outras 250 vezes antes.
Deixe-me louco uma vez por semana, no mínimo, mas jamais confuso.
Não diga “Eu te amo” antes do tempo.
Não ligue pro meu celular a menos que tenhamos trocado pelo menos três beijos.
Não use bastante a língua nos beijos.
Nunca me convide para fazer coisas que não quero, odeio inventar desculpas.
Quando eu estiver estranho e disser que não é nada, insista, sempre há alguma coisa.
Se eu não olhar em seus olhos, conte até dez antes de perguntar o que está acontecendo.
Mas perceba se eu realmente não quero falar.
Não chore por mim.
Se chover me carregue pra chuva, e sempre que fizer frio fique por perto.
Não chegue sem avisar e nem reclame do tom da minha voz.
Nunca diga que estou vermelho quando eu ficar com vergonha, e me deixe te ver sem graça pelo menos uma vez ao mês.
Jamais diga como eu devo ser ou agir, mas aceito sugestões de com que roupa sair.
Em tempo algum peça que eu lhe faça um poema ou texto. Não sou muito fã
Não cobre aquilo que você pediu e eu não fiz.
Aceite um pouco as minhas manhas, mas saiba dizer basta quando eu exagerar.
Quando sair da minha vida não volte, não imponha sua presença e não tente me encontrar.
Não me faça sentir nem odio nem nojo se não ...
Avise-me todas as vezes que eu estiver parecendo um retardado e vá decorando aos poucos todas as minhas manias.
Ouça um pouco das minhas musicas, elogie-as. Nunca fale que é musica de doido ou perturbado.
Não vou pedir pra você mudar seu gosto musical.
Entenda todas as minhas indiretas, e fique curioso sempre que eu começar a contar as coisas pela metade.

TENTE TUDO ISSO, E DEPOIS, SE NADA RESOLVER. . .
TENTE SIMPLESMENTE ME AMAR!
:)

Nenhum comentário: